segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Sobre o Brasil

Nesse finzin de ano fiz minha quarta viagem de "turista" pro Brasil. Wow, e o tempo passa rápido! Já inicio meu quarto ano de vida londrina e que não está nada mal.
Chegar no Brasil é motivo de alegria sempre, sempre e sempre. Moro aqui, mas... my home será sempre lá. Um sentimento de conforto me invade a cada descida do avião, emoção ímpar, inexplicável. E poder ver todo mundo então, nem se fala... como é bom abraçar os que amo depois de um ano de espera.
Aí vem o período 'estrangeira no meu país', porque eu não sei usar os botões, não sei pra que lado olhar ao atravessar a rua e estranhei a primeira subida no elevador. Você tá rindo? É, eu nunca uso elevador aqui. No meu prédio são três andares de escada íngreme, no das amigas também e nas escolas que trabalho idem. E não tem porteiros, grades, nem cercas elétricas.
Também tem a parte do caminhar... É que como são seis meses de inverno onde fico empacotada dentro dos casacos pesados, não sei usar camiseta e bermuda de uma hora pra outra, sinto-me esquisitérrima e desengonçada. Penso que talvez venha daí o nosso molejo e nossa habilidade pro samba, do fato de passarmos o ano inteiro mais soltos nos movimentos diários, mais descontraídos.
E só de pensar já sinto saudades... eu amo o Rio, o Brasil, minha gente e minha pátria. Meu sentimento de estrangeirismo não dura mais que quatro dias. Como é fácil e rápido resgatar a essência daquilo que sou de verdade, nos encontros, na fala, no jeito sorridente que todos têm pra se comunicar. E como é rica a experiência de viver fora pra aprender a enxergar diferente e cada vez mais amar o meu lugar.

2 comentários:

Roberta M. disse...

Quando voltei de Londres levei um bom tempo para me readaptar, foi muito esquisito, achava tudo estranho!! Ha sempre essa dicotomia de sentimentos, de amar seu país e ao mesmo tempo amar tb morar longe e adquirir a riqueza de uma nova cultura!! É isso Ca, é bom mas é ruim, é ruim mas é bom rsss, beijocass

Hello Birth disse...

É amiga... Já dizia "um velho deitado" que "home is where the heart is"
I hope your heart is in a good place ;]
Kisses, Helô.