quarta-feira, 21 de julho de 2010

Clarice Lispector

Há alguns dias atrás assisti à palestra do Benjamin Moser, o americano autor da biografia de Clarice Lispector.
Na pauta: a intrigante literatura dessa misteriosa escritora através do olhar atento do Ben, uma figura engraçada que contou sobre sua tragetória no Brasil à procura de material para o livro e também fez comparações entre a escrita de Clarice com a de Virginia Woolf.
Sendo filha de professora, sempre ganhei livros de presente, leituras deliciosas e adequadas a cada etapa do meu crescimento. Assim, Clarice veio na adolescência com seu Perto do coração selvagem e A aprendizagem ou O livro dos prazeres. Me lembro de achar curioso como alguém podia expressar tão bem meus confusos sentimentos de menina...
Então, essa palestra foi mais um presente que recebi dessa cidade, uma super oportunidade de estar absolutamente imersa em um universo que amo. Porque eu gosto de estar perto de gente bacana, que gosta de discutir literatura e se divertir com a excentricidade dos bons autores, gente que lê e tem o que dizer. Gosto de estar em contato com os doces momentos da minha formação de leitora.

4 comentários:

Roberta M. disse...

Carina, Clarice é absurdamente incrivel, é impossivel nao se emocionar com suas obras, um beijo

Hello Birth disse...

Que bacana, amiga. Aproveite bem!
Bjs.

Roberta disse...

Ai Ca que invejinha rsrsrs ...
bjim

carina gomes disse...

Gente, essa palestra foi o má-xi-mo!!! Sabe aqueles momentos onde vc se sente absolutamente agradecida por ser quem vc é e estar onde vc está? Enfim, algo mais ou menos assim...
Bjs