sexta-feira, 26 de junho de 2009

A viagem que ficou


O post abaixo me deixou muito feliz. Fiquei comovida por ver tanta gente fazendo essa viagem comigo e vislumbrando a possibilidade de poder ver um dia essa civilidade no nosso querido Brasil.

Quando me mudei para cá, queria apenas viver a experiência de morar em outro país e deixar pra trás - por algum tempo - toda a loucura que estava vivendo no Rio de Janeiro. Não imaginava que ocorreriam tantas mudanças dentro de mim.

Meu primeiro impacto foi com as janelas baixas e sem grades das casas - ali minha cabeça já girou. E depois, já fui logo informada de que não teria que me preocupar com assaltos ou coisa parecida. Como assim?

Parecia que uma voz interna gritava: você pode viver sem medo, a vida não precisa ser tão dura assim! A sensação que tive era que teria que aprender tudo de novo, redescobrir os valores das coisas, voltar para o meu olhar de criança, onde o mundo parecia mais simples e colorido.

Ao mesmo tempo que pensava que queria viver aqui pra sempre, minha reflexão em relação ao Brasil era inevitável, eu olhava minha vida de longe, com distanciamento suficiente para analisar tudo melhor.

Em terras shakespearianas, o "ser ou não ser" nunca me pareceu tão adequado.


(ilustração do blog Loly & Bernardilla)

9 comentários:

Loly y Bernardilla disse...

Hola Carina, que lindo tu blog...gracias por visitar el nuestro y por subir la ilustración. Nosotras encantadas que publiques las imagenes que quieras! que bello lo que haces ..ser contadora de historias,
abrazos!!
L+B

disse...

menina...lendo seus posts dá uma vontade de voar para outros "mundos"!! Meu irmão, q tb mora ai, fala mais ou menos isso q vc escreveu nesse post!! A loucura de s.p. tá me sufocando...
bjo =)

carina gomes disse...

Oi, Cá,
Infelizmente, é inevitável não comparar a vida que tenho aqui com a que vivia no Rio.
Acaba que, através do blog, eu tenho a oportunidade de mostrar toda a qualidade de vida que se tem na Europa e tb fico me questionando do porquê q no Brasil não dá para fazer igual - ou pelo menos parecido! No mínimo, com o clima privilegiado q a gente tem, deveríamos ter ciclovias para todo lado.
Bjs!

Ma Folie Design by Guta disse...

Obrigada florzinha!!!!! eu descobri seu bloguito por acaso e viajo junto nesses lugares maravilhosos :)
E olha q ainda não tive a oportunidade de sair do Brasil
bjokas linda

Michele Prado disse...

Parece absurdo, mas nós nos acostumamos até com a violência. Quando saio de São Paulo (onde moro) e viajo para lugares tranquilos, não consigo me desligar da sensação de medo, apesar das pessoas dizerem que não tem perigo andar a pé na rua às 2h da madrugada, por exemplo.
Imagino o quanto viver em uma realidade completamente distinta do Brasil deve ser fascinante e ao mesmo tempo esquisito. Deve causar uma sensação de recomeçar, como você bem disse.
Parece absurdo, mas nós nos acostumamos até com a violência. Quando saio de São Paulo (onde moro) e viajo para lugares tranquilos, não consigo me desligar da sensação de medo, apesar das pessoas dizerem que não tem perigo andar a pé na rua às 2h da madrugada, por exemplo.
E eu espero, sinceramente, que um dia as coisas melhorem por aqui...


Eu espero, sinceramente, que um dia as coisas melhorem por aqui...

Adorei o post e a ilustração.

Beijos

Michele Prado disse...

ah, sim, e apoio totalmente a ideia das ciclovias. aliás, a vida acimentada daqui me sufoca... é triste caminhar e não encontrar árvores nas ruas ou ter que buscar uma brecha entre os prédios para contemplar o céu.

Cristiane disse...

Olha só, ia dizer exatamente o que a Michele disse! Quando vou para os interiores do Brasil e as pessoas riem de mim e dizem que não há perigo, eu não acredito. Fico vendo perigo e maldade em tudo.
Ao ler os seus relatos fico pensando que ainda teremos que 'evoluir' muito, se é que chegaremos lá. E me dá tanta vontade de partir e viver longe de tamanha maldade.
Um beijo!

carina gomes disse...

Queridas, obrigada pelos comentários.
Eu sei q situação no Brasil está brabíssima e q já estamos tão acostumados q nem nos damos conta mais, já virou normal viver assustado, mas minha mudança p cá me fez ver q viver com medo é super "anormal".
Tb penso q, apesar de ser difícil encontrar uma solução, falar do assunto é sempre muito melhor do q ñ o fazer.
Lindos os comentários de vcs!
Bjs!

Jujuba disse...

Ca!! Viajando aqui com vc... Belíssima escrita, fotos lindas... e a bruxa até que é bonitinha!!! Vc é bruxa linda!!! rsrs