quarta-feira, 1 de abril de 2009

Casa nova

Há tempos planejo escrever este post, mas desde que nos mudamos foi tanta confusão, tanto trabalho e in my head passaram milhões de pensamentos... Mas escrever é sempre uma maneira de organizar as idéias.
Mudar é muito mais do que apenas ir para outro lugar, é antes de tudo, construir uma nova etapa da vida, redefinir prioridades.
Mudar significa readaptação e talvez seja este o motivo de muita gente ter pavor de qualquer tipo de mudança, seja ela de casa, cabelo ou idéias. Para se ajustar a uma nova situação é preciso, antes de tudo, ter flexibilidade.
Tenho uma dificuldade imensa em remover tudo dos armários e encaixotar. Me sinto exausta por ser obrigada a olhar pra cada cacareco e pensar se fico ou se me desfaço. E aí vem sempre a mesma pergunta: por que tenho tanta tralha?!
Bem, essa é a hora de se desfazer do lixo emocional, doar coisas que não uso nunca e que só atravancam a vida (absolutely Feng Shui). Mas essa é a meta: ser mais leve, viver com o que é necessário, útil... ufa, como é dificil viver no presente, como acumulamos coisas para um futuro tão incerto...
Quando vim pra cá, aprendi a lição de usar as melhores coisas que tenho now e não depois... quantas goodies ficaram para trás, quantos presentes de casamento foram parar na casa de vovó e papai sem nunca terem sido abertos.
No, this is so wrong! Vamos lá se desfazer da bagulhada que atravanca o dia-a-dia e colocar os sonhos mais perto dos nossos olhos.
Hoje estou em um flat bem menor que o anterior, o que significa uma nova organização. Este tem poucos armários, mas muitas prateleiras que fazem tudo ficar mais aparente. Assim, a vida fica mais prática e funcional, e isso é tudo que eu sempre busquei: no complication!
Estou em um top floor, de frente para um parque lindo, sem nenhum vizinho maluco em cima e muito feliz. Agora, sob a minha cabeça, só os pássaros e os aviões...

2 comentários:

blg do mau disse...

Arte em Londres,fiquei satisfeito quando você diz que nos blogs encontra-se muito amigos. Antes,quero deixar claro que devido a minha idade, você é para mim como uma filha. Entretanto o que me chamou atenção é o titulo "Arte em Londres" que você deverá aos poucos publicar no blog.Se não importar com minha idade posso ser um de seu seguidor?

carina gomes disse...

Oi Geracino, pode ser meu seguidor sim, um prazer! E qto ao título, pode ser engraçado mesmo, mas minha grande arte aqui é me virar numa terra tão estranha!
Um abraço!